Entre a Lana Del Rey e o Mito Contemporâneo

Por pedidos voltei a esse endereço, retomarei meus posts por aqui.

A Lana Del Rey é um mito, e eu a escolhi justamente por isso, mas tem uma infinidade de artistas que hoje eu podia dar como exemplo para esse post-reflexão que vou fazer.

Lana Del Rey nem canta tão bem, nem é tão boa, nem é tão boa compositora, mas ela é um mito, justamente por isso, ela vende uma imagem tão sedutora a nossa vontade de consumir que todos consumiram como se ela fosse boa cantora, como se ela fosse boa compositora.
A imagem da perfeição intocável feminina. Aquela bem estereotipada, e muito bem trabalhada no simulacro, ela é como se fosse uma maestra no que faz. Mas não é.

 

 

Lana+Del+Rey+png

E o bombardeio de imagens sobre ela, e dela, não é por acaso também, é para te convencer que ela é o que não é. É um simulacro, é uma simulação de realidade tão forte que ela repete tantas vezes uma mentira que se torna verdade.

Os vídeos dela são maravilhosos, isso é inegável, mas nossa mente mistura o maravilhoso visual com o sonoro facilmente. Principalmente porque somos mais visuais do que sonoros, a imagem nos atinge bem antes da música na maioria das vezes.

São poucos os sons que somos capazes de escutar que não estão perto das nossas vistas, e esses sons geralmente são escandalosos o suficiente para tal.

 

Queremos consumi a juventude da Lana Del Rey, o americanismo dela, mas no fundo a música é chata, cansativa, tediante. Mas o que ela passa a forte propaganda da imagem dela é excitante.

Essa é a sociedade do parecer, que é tão comentada pela sociologia, não importa o que você, o mito que você vende de si sim.

E o mito ainda é atual, eu aposto que ninguém pensa que um dia a Madonna vai morrer.

Ela chegou num ponto de mito tão intenso que a personagem dela transcendeu do lado humano dela.

 

E isso que é fascinante no ser humano e ao mesmo tempo assustador. Gostaria de entrar em por menores sobre isso, como por exemplo, a Lana Del Rey ser resumida a sua beleza e a ligação com o machismo que isso detém, mas não vou aprofundar nisso, eu acredito que é muito simples de se pensar, em que ela sempre é posta de forma muito sensual nas capas de revista, ou boêmia, mas sem seus méritos de esforço próprio como profissional.

Não estou também no mérito de dizer que isso é uma espécie de ‘mal da geração’, até porque todas as gerações da mídia tiveram muitos personagens do mesmo porte. Desde quando a mídia surgiu e as pessoas se tocaram de seu poder ludibriante, isso acontece. Temos muitos talentos nessa geração também, talvez não apareçam tanto nesse arsenal de revistas e fotos pela internet, mas temos.

Detesto quando fazem comentários nostálgicos sobre um passado onde as coisas eram boas, sendo que eu como historiadora sei bem que não eram bem por aí. Além de ser muito arrogante com essa geração dizer isso.

 

Podem até existir as diferenças, mas gente que faz simulacro da realidade sempre teve, a força que isso ganhava que é diferente.

Hoje a proporção é incalculável como diria Bauman, tudo que é pequeno ganha dimensões infinitas no universo da informação.

 

E é uma campanha diária na internet a te convencerem que Lana Del Rey é boa, até eu me rendi a ver os vídeos, a consumi-la. E não condeno quem consome não, não tá fácil para saber a diferença entre talento e imagem como muita gente diz estar.  Lembrando que bandas, por exemplo, como Legião Urbana (que está novamente em alta pelo filme que será lançado) só fizeram sucesso porque era moda protestar, porque a ditadura estava caindo e a mídia se conformou disso.

Porque no fundo, vendia bem.

 

Não tiro o valor da banda não, adoro as músicas e as reflexões que eles proporcionam, mas não posso deixar de ter aquele olhar maquiavélico historiador, não posso deixar de lembrar que eles eram de classe média alta (as bandas da época), e que o protesto deles só era ouvido por isso, por mais que fossem conscientes.

 

A Lana Del Rey criou um simulacro tão eficiente que a gente acredita mesmo que ela é uma artista.

Eu acredito. Mas ao mesmo tempo, desacredito, e ser artista nem é só o que a gente gosta afinal, vai muito além dos nossos gostos. A Lana Del Rey conquistou essa ideia do mito tão fortemente que até quem a critica, critica o mito e não o que ela produz de fato.

Criticam “ela é arrogante, ela é morta, ela é estática”, não vejo ninguém falando das estruturas musicais de fato, somente da postura do que o mito dela diz ser. Sendo que ela com os fãs é uma louca, nem lembra essa arrogância toda que criticam.

Muitas pessoas fazem críticas mais ao mito dos artistas do que as próprias composições e o que de fato eles são.

 

Enfim, é bom lembrar que consumo não é só compra e venda, é também e principalmente, a imagem. A imagem da Lana Del Rey é atraente, e isso já basta.

 

Anúncios

3 pensamentos sobre “Entre a Lana Del Rey e o Mito Contemporâneo

  1. Engraçado, esse texto traduz bem o que aconteceu comigo. Quando ouvi falar dessa cantora, fui procurar uma música, acabei ouvindo Blue Jeans e questionei-me “mas que diabos estou ouvindo? é muito chato”. Passou um tempo, vi um gif dela em Born to Die e pensei “wow, preciso ver isto!”. Acabei encontrando uma beleza – quase que dogmática – na voz dela e até na batida do fundo. Agora que li esse texto, entendo o por quê meu primeiro julgamento da música de Lana foi negativo, afinal, foi um julgamento de música, não de imagem.
    ————-
    “Detesto quando fazem comentários nostálgicos sobre um passado onde as coisas eram boas, sendo que eu como historiadora sei bem que não eram bem por aí.” Que bom que não sou só eu que penso isso! haha

  2. Não tenho mais o que dizer a respeito do que acabei de ler.
    Porquê meus questionamentos encontrara eco na mente de outra pessoa.
    Eu sou apaixonado por História, e por seus textos também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s