Não chame seu amigo babaca de gay, está ofendendo aos gays.

“Ei, você, seu gay!”
“Sua lésbica!”

Admita que você já encarou ou encara isso como uma forma de xingamento, puramente pela conotação sexual que isso traz e a sociedade vê.

Porém, será que é um xingamento mesmo?

 

Uma vez em uma aula aleatória um aluno virou e me perguntou sobre sexualidade, como sou uma pessoa que gosta do assunto e já estudei um pouco da visão da psicanálise sobre isso dei a minha opinião, desmistificando a ideia de opção e também ao mesmo tempo reafirmando o que Freud e Jung afirmam, que todo ser humano é bissexual, só que por uma questão cultural, e como nossa cultura nos impõe que isso não é o normal, o natural, somos direcionados a heterossexualidade.

 

Logo um deles emendou falando ‘iiih, você é lésbica hein’ com uma risada debochada.

Não podia perder a oportunidade.

 

gay-woman-020912-400x470

 

“Primeiro, por que seria ruim ser lésbica? Até onde eu sei, as lésbicas são as mulheres mais desprendidas dos preceitos mais babacas da sociedade. A razão é mais simples do que se pensa, primeiro porque se você é condenada socialmente (já está mais do que comprovado que dos gays, as lésbicas são as que mais sofrem preconceito, seja ele violência física ou moral) isso te torna automaticamente uma ovelha desgarrada. Tudo que a sociedade condenaria uma mulher fazendo, e que saí do estereótipo feminino dado pela sociedade patriarcal as lésbicas podem sair com louvor, pois se elas já estão condenadas ao preconceito, para quê então agradar a sociedade e viver dentro de seus padrões?

Por consequência são mais independentes, pensam sociedade de uma forma mais realista, buscam sua vida própria e independência dos padrões mesmo que seja de maneira forçada, e adentram em campos que as mulheres consideram perigoso para sua moralidade patriarcal, como por exemplo, o futebol. Fazem as suas vontades e não as vontades da sociedade.

 

As lésbicas certamente são mulheres de fato, e não “a mulher do fulano” como muitas heteros se camuflam por aí. Isso as torna mais autônomas. Se tornam mais interessantes justamente por essa autonomia, moldam sua verdadeira personalidade, claro que não estão livres de qualquer influência externa, mas certamente não estarão seguindo mandamentos de mais de mil anos atrás, sabendo que todas essas doutrinas as condenam por ser ‘antinatural’.

 

Tendem a não se tornarem babacas como a maioria das pessoas se tornam com a vida adulta e toda a ideia de ‘agora eu tenho opinião, um diploma, e uma licença para oprimir’, pois fazem parte da minoria, os oprimidos, pelos menos as assumidas fazem. Enquanto muitas outras sonham com outras mulheres lhe oferecendo um orgasmo, e repudiam as lésbicas por concretizarem seus desejos na mais pura demonstração de inveja.

 

Se for lésbica, é ser chamada de autônoma, com opinião própria, desprendida das babaquices da moralidade cristã e autossuficiente para realizar meus desejos sem medo de julgamentos é um xingamento para você, bom, para mim não é.”

 

E isso vale para os homens gays também, pois não é uma questão de estudos, é uma questão de convivência também. Os gays são jogados a margem da sociedade e por consequência se fortalecem e são mais ativos na sociedade do que qualquer outro.

Por vezes ser heterossexual, classe média, e afins, não passa de uma armadura de proteção para oprimir.

 

orpheus-eurydice

 

Sendo assim, como é uma opção então? Quem optaria pelo mais difícil? Modinha? Como ser modinha você sentir atração por alguém do mesmo sexo? Freud disse à um século atrás que esse evento acontece porque é o nosso natural.

E a repudia toda ao assunto vem dessa ideia de não ser natural, que é tão martelada na nossa cabeça que é assustador pensar na possibilidade, para uma pessoa que está na zona de conforto social. Não é modinha, é a mídia, quanto mais ela cresce, mais ela escancara as questões e não que ela ‘cria’ e as pessoas simplesmente fazem por modinha.

 

É como quando alguém diz que ser ateu é modinha, o adolescente sempre sentiu aquela dualidade enorme entre acreditar e não acreditar, e por meio das mídias ele aprende sobre o ateísmo e decide ser ateu, como ser modinha? Você está indo contra uma dos primeiros princípios que você aprende na vida, que é a crença em um ser superior, não é fácil, não é por modinha, no fundo você se sente forçado a acreditar nisso e quando conhece um novo mecanismo de visão universal se atraí por ele.

 

A modinha mesmo é ser babaca, essa nunca acaba, pois as pessoas agem tanto por repetição que condenam o ateu por ter optado pelo o que acreditar, enquanto quem geralmente condena nunca parou para pensar se é opção no caso dele ou puramente agir por repetição.

 

Não é opção.

 

Qualquer sinônimo de sair do patriarcalismo é sinônimo de lesbianismo, por quê? Porque é função do modelo de mulher heterossexual não questionar sua posição, apenas aceitar. Ou pior, ter uma submissão plural, ao invés de ser submissa a um cara, ser a todos os caras que ver pela frente, e acreditar que isso é liberdade sexual. Achar que a liberdade sexual se resume ao ato de fazer sexo.

 

Por favor, até as freiras transavam nos conventos, com os ‘freiráticos’, e isso não queria dizer absolutamente nada no quesito liberdade feminina.

Por isso é tão sinônimo de lesbianismo, se as lésbicas buscam a união fora dos eixos do patriarcalismo (sem um pênis, sendo mais direta), isso muda radicalmente as regras sociais.

 

Entretanto, feminismo não é sinônimo de lesbianismo, embora o feminismo em si lute pela liberdade também das lésbicas, porque também são mulheres, diferente do que as religiões dizem (sem um homem, a mulher não é digna de ser chamada de ‘mulher’), e por consequência em geral as lésbicas simpatizam com as feministas.

 

Isso não quer dizer que não existam lésbicas machistas, de fato, mas a propensão a isso cair por terra é muito alta, a menina precisa ser muito babaca para namorar outra mulher e agir na base do machismo, acreditar que, por exemplo, se a namorada for bissexual, ela sentirá falta de um pênis nas relações sexuais. Isso é machismo level 10.

 

Portanto, não xinguem aquele(a) babaca(a) de gay, estará ofendendo a toda uma comunidade social.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Não chame seu amigo babaca de gay, está ofendendo aos gays.

  1. Boa noite!
    acabei conhecendo seu blog e gostei muito do que escreve.
    você cita Freud e Jung em alguns textos, poderia me direcionar livros ou artigos onde os mesmos falam sobre tal assunto?

    • atualmente estou lendo ‘mitologias’ do Roland Barthes que tem bastante citações e referências da psicanálise…recomendo =) e os próprios do Jung são muito ‘didáticos’, pra quem não faz ideia de psicanálise (meu caso) foram muito bons! E obrigada..

    • atualmente estou lendo ‘mitologias’ do Roland Barthes que tem bastante citações e referências da psicanálise…recomendo =) e os próprios do Jung são muito ‘didáticos’, pra quem não faz ideia de psicanálise (meu caso) foram muito bons! E obrigada..

    • atualmente estou lendo ‘mitologias’ do Roland Barthes que tem bastante citações e referências da psicanálise…recomendo =) e os próprios do Jung são muito ‘didáticos’, pra quem não faz ideia de psicanálise (meu caso) foram muito bons! E obrigada..

  2. Particularmente, nunca entenderemos certas coisas… porque chamar alguém de ”gay”, no intuito de ofender, quando na realidade trata-se de um vocábulo inglês de origem francesa, existente pelo menos desde o século XII, com o significado de feliz, alegre, exultante e, também, divertido.

    Assim como muitos engraçadinhos, usam termos como “viado” ou “veado” para designar homossexuais. Vocês sabiam que apenas no Brasil se associa o cervídeo veado ao gay? tendo o mesmo animal a imagem de nobre e garanhão, sendo utilizado em brasões e bandeiras em outros países. (APROVEITAMOS PARA AGRADECER AOS MESMO O RECONHECIMENTO E CARINHO PELA DIVERSIDADE)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s