O que a professora sadomasoquista e a Rihanna tem em comum

Na na na c’mon , c’mon, afinal o que a professora sadomasoquista e a Rihanna tem em comum além do sadomasoquismo?

A superexposição.  A diferença no caso da Rihanna é proposital e no caso da professora é pura falta de ética, invasão de privacidade e machismo.

Eu compreendo o choque das demais pessoas quanto ao assunto, pela questão da idade da menina envolvida, embora eu ainda considere 14 anos uma idade que quando e trata de sexo com consentimento, não penso ser tão grave, mas no caso os pais estão totalmente no direito de exigir uma resposta jurídica, porém minha intenção não é por em evidência a atitude da família e sim a atitude da mídia, visto que o comportamento da família foi mais de vergonha alheia (como disse uma amiga minha, muito bem colocado hahaha), do que de fato de defesa já que no meu ver foi uma reação avulsa da família de total repulsa a professora por pura negação da sexualidade “precoce” da filha.

 

Não acredito que adolescentes de 14 anos não têm desejos sexuais (na verdade no que me lembro dessa época é quando as teorias de Freud fazem mais sentido).

O problema é que a mídia não explora o caso como se fosse algo normal, mas como se fosse algo completamente anormal, uma professora ter a sexualidade ativa. Isso pode ser mentalidade de eras atrás quando os professores eram os jesuítas e a educação era oficialmente ortodoxa. Após a saída dos jesuítas quem permaneceu na educação? Os discípulos dos jesuítas, então a educação brasileira nunca deixou de ter aquele pezinho cristão.

 

Talvez por isso o julgamento moral em cima da professora seja tão cruel a ponto da mídia expor constantemente fotos do rosto da professora, ultrapassando qualquer mínimo de privacidade, desumanizando ela em prol da falsa moralidade mesquinha em cima da profissão que dizem ser a profissão “mais nobre” e o profissional “mais confiável” segundo as pesquisas.

 

Aliás, os menos confiáveis foram os advogados e as secretárias, sorte deles, porque pelo menos as pessoas não julgam moralmente a ponto de acredita que não tem vida sexual, afinal o sadomasoquismo para algumas pessoas só deve existir entre as quatro “paredes” da pequena janelinha do redtube.

 

Por a cabeça para pensar e julgar menos talvez fizesse um jornalismo menos sensacionalista e mais inteligente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s