“Citação ou frase” – autor. Isso não é a mesma coisa que ler a obra toda.

Sempre tem aquele sujeito que posta milhões de citações diariamente e tira conclusões em cima delas que para você pobre mortal que leu a obra toda, é uma babaquice sem fim.

 

 

Uma das maiores vítimas desse tipo de agressão intelectual é a Clarice Lispector, nem ela mesma demonstra tanta convicção em suas obras e as pessoas postam as frases dela soltas como verdades absolutas.

 

Pelo o que eu me lembro, a Clarice pelas suas obras tem uma inconstância tão grande que é denso fazer uma leitura dela.

 

Mas as frases soltas ficam tão bonitinhas, não ficam? Não, nunca se compara a obra por completo. Vou dar um exemplo disso citando Nietzsche.

 

“A mulher foi o segundo erro de Deus”.

– Friedrich Nietzsche. O Anticristo. Pág. 58.

 

Se você não leu esse livro provavelmente deve ter interpretado como puro machismo essa frase. Ou dor de cotovelo. Confesso que até brinquei com o sentido dessa frase, mas vamos ao que interessa.

Essa frase solta podia causar estragos, a própria Igreja podia utiliza-la para implantar o machismo como sempre gostou de fazer, se o livro não chamasse O ANTICRISTO né (LOL).

 

Porém, agora vamos entender o contexto no qual essa frase foi inserida. Eu li o livro.

Para Nietzsche, a Igreja precisava se apoiar em cima de um mito de origem, através do mito de origem criamos um comportamento padrão no qual estruturamos a sociedade para se comportar baseado em um mito “muito antigo”, mas tão “antigo” que é uma ousadia tamanha sair dos padrões desse comportamento “tãoo antigo”. Como você ousaria burlar os comportamentos praticamente “naturais” do ser humano?

 

É pra isso que o mito é feito, para dar um ar de naturalidade ao que é culturalmente imposto.

Portanto, se a mulher se visse como problema e não como solução, como erro e decadência e não com igualdade, faria elas se sentirem mal o suficiente para se sentirem mais influenciadas por más influencias.

A mulher é a própria má influência no mito de origem segundo a bíblia, de Adão e Eva. Portanto forças malignas atraem mais as mulheres, afinal, as mulheres são mais suscetíveis a caírem em perdição. A mulher veio da costela recursa do homem, da carne não nobre, o homem veio de Deus. A mulher foi um erro de Deus, para a Igreja impor isso seria a melhor forma de atrair fiéis.

 

Afinal, se a mulher é católica, os filhos serão, pois serão educados pela mãe como em todas as gerações anteriores e até hoje são. A educação dos costumes, dos conceitos, da moral, de toda a sociedade, vem toda da mulher, se a mulher for manipulada, os filhos serão também.

 

Portanto, para a mentalidade da mulher ser de inferioridade o suficiente para se agarrarem a Deus, pois quanto mais você planta o inimigo na mente da pessoa mais ela se agarra ao herói.

 

Portanto em cima de todo esse contexto, a mulher foi o segundo erro de Deus, para Nietzsche, essa foi a melhor forma de fazer a mulher sentir uma repulsa ao próprio sexo e através dessa negação buscar a Igreja como forma de “melhorar”, de ser alguém digno de viver (e morrer, para os reinos dos céus).

 

Pelo amor de Zeus, é ou não é uma diferença berrante? Os significados mudam completamente entre a frase solta e a frase inserida dentro do contexto.

Afinal se fosse assim, teríamos muitos livros de “uma frase só” ou de frases aleatórias soltas por aí.

A linha de raciocínio delas é só na obra completa que é compreendida.

E se você compartilha, pelo menos faça isso com a leitura, sabendo do contexto geral.

 

Ninguém fica sábio com frases de efeito. ‘Bora ler as obras cambada!

Anúncios

8 pensamentos sobre ““Citação ou frase” – autor. Isso não é a mesma coisa que ler a obra toda.

  1. Até aonde eu saiba, frases de efeito só funcionam nos filmes, hahaha!

    Mas é bem isso mesmo, os pseudo-babacas enchem o facebook disso!

    E se a mulher fosse mesmo um erro de Deus, pelo provável certo, o mundo seria algo muito mais doloroso para alguns de nós, se é que você me entende.

  2. Como pessoas intelectualizadas são chatas! Vivem a vida tão a sério, procurando respostas filosóficas para assuntos tão prosaicos que se esquecem de ser feliz. Que dó dessas pessoas…

    • Juntando o que você escrevinhou e o que a blogueira respondeu – Como pessoas ignorantes são chatas! Julgam um texto crítico como a vida de quem o escreve – a única coisa que se pode dizer é: Chupa, nelson!!!

    • Alternativamente, poder-se-ia dizer: nelson, como você interpreta mal o que lê e como formula pior ainda as questões que podem ser extraídas do texto. Mas há justificativa para isso… a maioria das pessoas, mesmo sem saber que raciocinar exige muito esforço e gasto de energia do cérebro, o economizam, achando tudo prosaico e vivendo feliz, sem pensar.

  3. meu trabalho de conclusão foi “a educação como arte tragica”, tendo como caminho a filosofia de nietzsche..esse cara por vezes foi mal interpretado..e informaçoes deformam o saber filosofico

    • Marcos, isso realmente é visível. Curiosamente a galera que mal interpreta Nietzsche são pessoas que não leram sua coleção (somente através disso é possível saber onde o autor queria chegar). As feministas o elogiam muito, e como elas foram base para o meu trabalho de conclusão também, eu já tinha uma simpatia por ele, aumentou. O que de fato muito relevante deve ser lembrado é que além de ter colaborado visivelmente para o ateísmo, Nietzsche foi o primeiro filósofo que falou da mulher sem ‘dizer por ela’, mas respeitando essa questão de ‘dizer sobre’ e ‘dizer por’.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s