O gênero Terror e Suspense

O ser mais malígno do ser humano é a imaginação, ela é responsável por projetar as piores hipoteses em momentos em que estamos dando de cara com o desconhecido.

No escuro por exemplo, completamente só, a primeira coisa que vem a sua mente é muito provavelmente a que mais te assusta, tamanho nosso medo de não enxergar nada, de nos deparar com um “desconhecido”, mesmo que seja apenas visualmente, assusta.

Eu tive uma infância bem cheia de terror e suspense, do gênero mesmo. Vi muitos filmes enquanto criança que muito adulto ainda não viu, O Exorcista,  o Iluminado, Faces da Morte, Poltergeist, etc.

Esse faces da morte é aterrorizante pelo fato de demonstrar vários tipos de mortes reais mesmo que foram gravadas, foi um terrorismo pro meu subconsciente e eu não recomendo pra quem tem estômago fraco.

Hoje são filmes com efeitos ultrapassandos, mas o efeito psicológico ainda é bem forte.

Também joguei desde criança jogos como Resident Evil, Parasite Evil, Silent  Hill (que eu não jogava sozinha de jeito nenhum), etc.

 

Resident Evil é interessante pois mostra um medo B do ser humano, não é o simples medo de de repente os mortos ficarem “vivos” e te perseguirem por ai querendo usar você de fonte de energia. Mas sim esse medo da guerra biológica, pois estamos com tanta tecnologia em armamente não parece tão assustadora quanto uma guerra feita pela doença.

Tipo matar uma população inteira pelo vazamento de um vírus, tornar essa população um exército imbatível.  Parasite Evil também vai na mesma lógica de Resident Evil.

Porém no quesito terror certamente Silent Hill é mais apavorante.

Porque simplesmente  Silent Hill cria o próprio inferno do personagem, ele lida com os problemas da vida dele de uma forma bem mais assustadora, em monstros que são reflexos de frustrações sexuais até monstros que são uma espécie de vingança do ato do personagem em vida.

Traumas como passar muito tempo no hospital e encontrar enfermeiras sinistras com rostos desfigurados, trauma como ser abusado sexualmente e encontrar o abusador com os pés presos a cabeça por um arame farpado em um banheiro sinistro.

Silent Hill usa de todos os artifícios para o medo, desde a escuridão impenetrável, onde a luz do personagem é bem limitada. Até os espelhos espalhados pelo jogo para você tomar vários sustos com o próprio reflexo, o jogo de câmera que não te deixa ver nada atrás de você e é pelo reflexo que você vai notar se tem algo ou não.

Também as vezes a câmera inverte para de frente para o jogador fazendo com que ele não veja o que está a sua frente.

 Causa um certo mal estar isso quando você joga.

 Os asiáticos sacaram rápido qual é o verdadeiro terror, não é aquele de sustos baratos, é aquele que mexe com o seu psicológico.

E não precisa necessariamente existir uma crença por trás do medo, basta ter o medo. Medo de escuro, medo de ficar sozinho, medo de barulhos estranhos, etc.

O filme O Chamado explora bem a ideia de atacar com o medo mais psicológico do que de dar sustos repentinos, o filme se baseia em um fato que por si só já é um tanto estranho e gera um certo desconforto em quem está assistindo, uma fita com imagens desconexas que faz você morrer.

Já tem uma bela sacada de terror psicológico ai, pois você assistindo o filme vai se sentir como a pessoa que viu a fita. O filme coloca o personagem principal como telespectador também, mais aproximação com o que tá acontecendo com você é possível?

Sim, em meio aos vários acontecimentos sinistros e ainda você ver gradativamente os dias se aproximando do famoso “sétimo dia”, a personagem aterrorizante principal sai da TV e vai direto ao telespectador para mata-lo. Isso surte um efeito psicológico bem monstruoso pois quando vemos a cena dela saindo da TV a impressão que dá para nosso psicológico é que ela está saindo da nossa TV, indo em nossa direção, pois o lance de aproximação com o telespectador é cruelmente usado nesse filme.

Óbvio que vai surtir efeitos catastróficos pro nosso cérebro, pode ser que você nem tenha tantas marcas desse filme mas eu por exemplo sonho esporadicamente com a Samara Morgan saindo da minha TV, e tentando me pegar (mimimi).

Filmes que mexem com nosso imaginário religioso podem ser aterrorizantes também, mas eles estão caindo um pouco de cena, talvez o que venha a mexer mais atualmente é algo que tenha um tom mais espiritual do que demoníaco.

As pessoas não se assustam tanto mais com isso porque atualmente temos uma teia de vertentes ideológicas/religiosas muito grande, não é como antes que a grande maioria era cristão/protestante que acredita em demônios e afins, então os filmes precisaram se flexibilizar para isso também.

 Embora esse artifício de sair da TV para o telespectador já tenha sido usado em Poltergeist, que também foi genial no quesito sacadas macabras.

Nada mais assustador do que lidar com movimentos do desconhecido, a personagem arruma a cozinha e segue adiante, quando ela se vira se depara com todas as cadeiras em cima da mesa, pode não ter assustado mas certamente causou o desconforto que chamamos de terror.

Não posso chamar filmes como Jogos Mortais e coisas do gênero de filmes de terror, para mim estão mais para horror e causar repúdia do que terror em si, assim como Olhos Famintos e afins.

Filmes com crianças também mexem com nós, afinal encaramos a criança como o único ser humano puro que resta no mundo. Ver uma criança lidar com situações extremamente aterrorizantes nos deixa mais próximo da sensação de horror ainda.

Ainda gosto muito de filmes de terror e suspense, o suspense já abrange coisas como “Shutter Island”, “Atividade Paranormal”, etc, que também não perdem seu encanto pela forma intensa que prendem nossa atenção. Um post sobre um tema tão amplo não podia ser tão pequeno, por isso acredito que farei outros posts sobre o mesmo tema, também foi uma forma de experimentar uma nova forma de abordar coisas que eu gosto, afinal a minha vida não é de crítica ao documento.

Anúncios

6 pensamentos sobre “O gênero Terror e Suspense

  1. Terror e suspense: Não assisto de jeito nenhum. Justamente porque tenho uma memória muuito boa e dificilmente consigo filtrar informações. Ou seja, acabo gravando as cenas desses filmes e não durmo à noite. Sou uma medrosa assumida! xD

    • também tenho boa memória floquinho hauhauhau mas ainda sim tenho queda pelo gênero, eu tenho uma queda por esse terror psicológico criado nos filmes, se eu fosse psicóloga eu ia ser dumal #fato HUAHUAHA

  2. Acabei de imigrar do astrogrimm pra falar que não dormi depois de ver “Atividade Paranormal 3”. Quando eu era criança também sempre via filmes de terror porque o meu pai gosta. E quando chegou a INTERNET, procurava no “Cadê?”: fotos de fantasmas kkkk, me cagava, mas via…Eu até parei depois que o namorado da minha prima acessou o assustador.com e me mostrou uma mulher sendo assassinada numa parada terrorista. Um jogo “Fatal Frame” que você tinha que tirar fotos de fantasmas tb era muito TEMÇO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s