Burguesia – fala mal mas paga pau

Resumidamente o que o povo pensa da burguesia hoje, e nem vem com esse papo de Cazuza que a burguesia fede, a burguesia quer ficar rica, porque todo mundo quer ficar RYCA.

Garanto que o sonho de 90% da população mundial é poder falar isso aqui.

HAUHAUHAHUAHUAHUA 

E essa é a mais pura verdade, no fundo todo esse ódio com a burguesia beira praticamente a inveja.

E isso nós vemos desde os tempos de Roma e Grécia antiga, quando os tribunatos da plebe da vida apareciam, onde os plebeus estabeleciam que deveria haver igualdade entre os patrícios e os plebeus, até entre os escravos, mas os próprios plebeus que eram do tribunato queriam ter seus privilégios.

Qual é a graça de fazer tanto e não ter um pribilégiozinho?

Não importa que eu sou pobre, meu carro é mais caro do que o do cara que ta na mesma posição social que eu.

E no fundo se você analisar as letras de rap, muitas vão fazer exatamente isso, meter o pau nos políticos, burgueses e afins mas na hora de dizer o que eles querem, carros, poder, comandar, mulheres, a última coisa que você vai ver é igualdade, distribuição de renda e afins, ninguém tá afim de dividir o pão não, no máximo querem multiplicar os pãos, mas, o meu pão tem que ser diferente, tem que ter um trigo diferenciado.

Sou da periferia, vida loka, mas tenho carrão que nem burguês manolo.

No fundo, no fundo, todo mundo é “gente diferenciada”, no fundo muita gente só briga por brigar, só revoluciona  para ser oposição, mas não luta por igualdade, pelo contrário, está em busca dos mesmos privilégios, quer apenas tirar o privilégio dos outros para ele ter e não para haver uma política em prol de igualdade.

É nessas horas que devemos refletir quando falar “a burguesia rouba tudo” mas se você estivesse no lugar deles, não faria o mesmo?

Eu jamais apoio essa política mesquinha de “roubo mas faço”, ridícula, mas to querendo dizer que a corrupção ela vem desde pequenas tentativas de burlar a lei até grandes “lavagens de dinheiro”.

Aquela vez que você tentou retirar uma multa, ou aquela vez que você foi atendido mais rápido porque tem um parente dentro do estabelecimento, não é diferente da corrupção dos políticos não.

 

Onde iremos modificar o pensamento das pessoas nesse quesito? Não é tirando das mãos dos grandes milionários, mas aprendendo a dividir o pão.

E dividir ninguém quer, afinal, tudo que o povo que mais xinga o burguês quer ter é o celular de última geração, o carro mais fodão e por ai vai, coisas que passam de necessárias para luxos desnecessários.

No fundo, não quer ser diferente, quer ser igual, e tem raiva por não poder ser igual.

É ai que entra a questão de, devemos mudar a política capitalista consumista ou simplesmente distribuir a renda?

O que esse povo faria com todo esse dinheiro? Será que seria realmente proveitoso dar a grana e não dar o conteúdo na cabeça das pessoas?

É onde as políticas educacionais farão a diferença.

Não podemos deixar o povo viver na base do vermelhor como está acontecendo, mas não podemos simplesmente também distribuir a renda, junto a isso, devemos preparar o povo para obter esse capital de forma consciente, e eu não digo só a camada pobre, digo em geral, não é porque você tem a grana que você sabe o que fazer com ela, em geral ninguém sabe muito bem.

Um país sem educação pode ser um país rico economicamente, mas continuará sendo pobre em sua essência.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Burguesia – fala mal mas paga pau

  1. Putz eu havia escrito um monte, travou e apagou tudo…

    Esse é o motivo pelo qual o comunismo deu errado, né? NINGUÉM quer dividir o pão, todo mundo que sempre mais e mais.

    Depois do que vocês escreveu entra questão, a de que já está enraizado dois tipos de pensamento, à meu ver: do povo: pra que escola quando se tem dinheiro; e de quem tem dinheiro, que a gente sabe que é quem realmente manda nesse país, não o prefeito, nem o governador e muito menos o presidente, pra que escola quando é inegavelmente mais simples roubar e montar em cima de um retardado.

  2. Só digo uma coisa: Eiki Batista não é meu ídolo e nem me comove. Longe disso. O dinheiro cega certas “vantagens” que a vida pode dar, pois quem o deseja tanto, parece reduzir os números de desejos. O bom é ter vários desejos, e o próprio caminho para realizar-los, as vezes é tão ou mais prazeroso que o desejo em si.

    Uma coisa eu tento dividir, algo que acho ter muito valor: Respeito, carinho, compreensão. Isso é algo que as pessoas poderiam dar de graça e não dão. Acho que até o “dividir dinheiro” fica muito mais fácil depois dessas outras divisões.

    E lembrem-se: educação não é só escola. Ela é parte da educação, mas não a principal, pelo menos não essa educação de escola no modelo tradicional que conhecemos. Nele, a educação é só um mecanismo dentro dessa lógica do “quero ser rica”: A pessoa estuda, pois esse é o caminho disponível para se tentar ser.

    Educação é um processo de formação da pessoa. Formação profissional é parte desse processo, mas tem diversas outras (interesse em leitura, interesse em investigação, questionamento, dúvida, busca de compreensão pessoal, diversão, melhoramento no convívio social, etc.)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s