Cotidiano, e a merda que se encontra a opinião brasileira.

Eu preciso de espaço pras minhas bobagens.

Eu super apoio no facebook ter uma opção para “Mariana Dramatizou isso”, porque curtir o momento ruim dos outros não é legal, eu só não falo pra ter uma opção pra “Não curtir” porque é desnecessária, o simples fato de você ignorar algo já demonstra que você não curtiu ou não se importa mesmo.

Esses dias, tá saindo uma discussão sobre…sobre tudo na USP né, sobre se tornar uma faculdade privada, sobre policiamento.

Quanto a educação, parece que os brasileiros gostam de pensar na coisa de forma invertida, me deixa meio irritada isso porque a educação básica, fundamental e ensino médio deveriam ser a prioridade, pois um sujeito não tem condições de formar opinião se ele  não foi bem instruído , não tem conhecimento,  é tipo você por uma pessoa que acabou de se alfabetizar pra ler O Capital do Karl Marx, a pessoa pode até ler, compreender já é outra questão.

 

Parece que os idiotas brasileiros (veja bem, não estou generalizando, estou apenas falando dos idiotas) acreditam que por um passe de mágica vão criar uma opinião sobre algo que nem leram.

Ai acontece coisas assim.

HUAHUAHUAHUAUHAHAHAUHAHAUHAUHAUHAUAUHAUHAAUHAAUHUAHUAH

E tipo, isso ir pro centro acadêmico sabe?

Coitado dos professores né, com seus mestrados prontos para ensinar de uma forma mais aprofundada, acadêmica, terem que articular com pessoas assim, leigas.

Hoje com essa onda de vlogs, está acontecendo uma situação da qual a gente pode perceber mais claramente o quanto o povo brasileiro é ignorante em alguns aspectos, e a falta que a aplicação das ciências em geral, e principalmente das humanas faz na cabeça das pessoas (já que é responsabilidade das matérias de história, geografia política, sociologia e filosofia formar opinião).

Ai as pessoas falam de assuntos que necessitam de um mínimo de cultura, ou atenção, usando apenas do senso comum, na base do achismo, e formam-se legiões de pessoas com a mesma porcaria de opinião.

Quando você elimina as ciências que criam a opinião, que dão o sentido de crítica pra aquele cidadão ele não faz idéia do espaço que ele está, do nível de influência que ele sofre, o que fazer, com o que opinar, onde agir, ele é uma ameba, se bem que ainda sim a ameba faz a sua função com perfeição, diferente desse cidadão, ou seja, ele é pior que uma ameba.

E infelizmente não podemos criar opinião sobre a sociedade baseando-se em TV (plim plim), em religião (que devia ser bem clara no quesito de ser pessoal e não criar uma opinião geral), e coisas do tipo, as pessoas não se questionam, não agem, se conformam.

E isso não é um problema apenas brasileiro não, nos EUA também existe esse problema.

Sem educação criamos uma geração de ignorantes, ignorantes não questionam o espaço que vivem, logo não questionam as condições de vida que eles vivem, logo não fazem nada, logo não vão exercer o papel de cidadãos, logo não sabe bosta nenhuma sobre política, logo não se incomodam com a corrupção, praticamente veem como algo ‘natural’ da sociedade, e a única luta dessas pessoas é pra fazer parte dessa corrupção.

Essa mania de massificar, de querer mostrar, compartilhar, faz as pessoas exibirem um material de forma massante que nem elas mesmas pararam para analisar.

Ninguém quer ver foto de animal que foi torturado.

Se você tá indignado, vai denunciar quem fez isso mas não expõe a merda da foto pra todo mundo, essa mania de exposição só dá ibope pra situação.

É como os sites de pedofilia, ao invés do cidadão denunciar, ele vai compartilhar a informação e fazer um monte de pessoas entrar em contato com aquele material, é como o LReporta fala nesse vídeo (O twitter, o site de pedofilia e o imbecil coletivo)  repassar um site de pedofilia é a mesma coisa que comer o próprio cocô e pedir pros outros experimentarem também pra provar que é ruim.

Porque o sujeito se sente escandalizado, e ao invés de se preocupar com a denuncia, vai simplesmente repassar.

O site vai bombar de visitas e uma porrada de gente que nunca foi exposta a esse tipo de coisa, vai ver.

É como aquele imbecil do Datena faz, ele expõe diariamente uma população inteira a violência como forma de comunicação que na realidade não serve pra bosta nenhuma, porque não resolve em nada o problema da violêncio e muito menos da corrupção, vai fazer a violência ser praticamente um show business, e vai banalizar a violência, ou seja, tornar ela comum.
Não é com um imbecil que nem ele que as pessoas vão aprender sobre violência, o que fazer com a violência, fora que ele é tão burro e tão mal informado mas infelizmente ele é um criador de opinião.

Então se ele disser que a culpa é do presidente que a violência reina (e não da próprio população que encara o fato como comum e não cobra de ninguém proteção) todo mundo vai acreditar nele e sair “reproduzindo” a mensagem dele.

Então a falta de informação é tanta diante de tanta informação medíocre, que ninguém quase nota que a USP por exemplo já é uma faculdade elitizada, então faz diferença se ela vai ser privada ou não, as pessoas que estão ali tem tanto dinheiro quanto umas 4 faculdade particulares juntas, até mais se bobear.

A grande questão é, tornar público o ensino fundamental e médio, ai sim o bicho pega.

Enfim, o Brasil é um país onde o idiota coletivo acaba sendo mais importante do que um artigo que podia mudar a mentalidade das pessoas.

Onde o povo acredita que somos “calmos e conformistas” mas nem sabem da própria história, do quanto os  brasileiros fizeram revoltas, movimentos, e simplesmente apagam a história de luta dos brasileiros que sempre foi muito intensa e cheia de guerras entre as classes, apagam essa história toda que aconteceu antes e depois da ditadura, e só lembram de coisa de 10 anos para cá, e apagam mais de 400 anos de história.

Brasileiro nunca teve nada de calmo, menos ainda de conformista, até os escravos buscavam seus direitos, mesmo sabendo que não iam ter, processavam seus senhores, nunca foram conformistas.

Isso é a mentalidade do brasileiro, e é dessa forma mesmo que ele foi condicionado a pensar, a acreditar que a vida é uma novela da globo, aliás a globo é uma das responsável por esse pensamento ficar impregnado na cabeça do povo, mas esquecem de falar que as palavras “ordem e progresso” estão na bandeira porque o Brasil sempre se inspirou no iluminismo francês.

Enfim, apagar anos de história é fácil, mas tá se tornando impossível controlar a forma que o povo está ficando inconformado.

Como eu citei uma vez, “O povo que não conhece a sua história, está condenado a repeti-la”

Anúncios

4 pensamentos sobre “Cotidiano, e a merda que se encontra a opinião brasileira.

    • obrigada, aliás estou te seguindo e irei fuçar no seu blog que por um passar que eu dei com o olhar sinto que vou gostar :]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s