Sinais de possessão demoníaca, segundo a Igreja (era Moderna)

Eu estou lendo um livro chamado “O Diabo no Imaginário Cristão” e devo dizer, que leitura divertida.

E o pior, que leitura esclarecedora, só é possível entender porque a igreja dominou tanto, porque as pessoas temiam tanto serem castigadas entendendo o que o diabo era pra eles, o que fazia elas terem TANTO MEDO a ponto de se submeter a tudo, inclusive a morrerem queimadas.

HAHAHAHA, essa foto não é meramente ilustrativa, uma mulher do porte de Megan Fox era completamente endiabrada, pela beleza dela, imagina um homem dedicado a Deus e a castidade e de repente aparece uma Megan Fox da vida na igreja dele? Desestabilizando as estruturas baixas do cara, colocando a prova sua dedicação a castidade?

Ele sentir tanta atração por ela? Jamais, ele é um homem de Deus, se ele se exaltar carnalmente  a explicação pra isso é:
Ela está possuída, e o demônio está usando ela para tirar o padre/ou que seja do caminho de Deus, e não que ela é bonita e o padre como todo ser humano tem impulsos sexuais.

Megan Fox você foi possuída por quantos demônios pra ficar assim minha filha?

Enfim, olha só que interessante os sinais de possessão, segundo a igreja na época (e isso se vigora inclusive nas religiões protestantes até hoje), lógico que farei alguns comentários sarcásticos em meio a seriedadade das suposições dos fanáticos religiosos da época.

Sinais de possessão

1. Quando o suspeito não comesse carne de cabra em um espaço de trinta dias

E se você estivesse com infecção de garganta, dor de estômago, tava ferrado.

2. Quando o sujeito apresentasse fisionomia assustada, olhar hediondo e coisas do tipo.

Olha, o que eu já vi de pessoas que parecem que levaram um susto e congelaram nessa fisionomia, o Faustão por exemplo pra mim parece que ta sempre vendo um fantasma, ta possuído.

3. Quando simulasse estar assustado, crescendo continuamente o volume do seu corpo e sua força.

Pois é, um cara lunático tava ferrado.

4. Quando não pronunciasse o santo nome de Jesus ou qualquer outro santo nome.

Oi xuxa? ‘cê tá boa? Agora entende porque as pessoas enchem tanto o seu saco porque você diz “o cara lá de cima”?

Também se você fosse gago, a probabilidade de você morrer queimado e o diagnóstico ser de “está possuído” era alta.

5. Quando falasse algum idioma do qual não sabia falar, latim, grego, etc.

Olha tenho admitir, falar um idioma que você não conhece não é muito normal não, mas se você enrolasse a língua e falasse meio diferente do normal, já era considerado “outro idioma” pra igreja na época.

6. Quando se tornasse surdo, mudo ou lunático, que eram sinais de possessão.

Ai, falei que os lunáticos não tinham vez? Só porque quando eles surtam eles parecem o demônio da Tazmânia?

7. Quando experimentassem dores extremamente ordinárias, prolongadas, cólicas nas entranhas.

Lógico, afinal não existe cólica de rin, coitado do sujeito que tinha uma cólica de rin da vida, além da dor contínua e latente, ainda por cima era taxado de possuído.

8. Quando estivesse tolhido em todos os membros, parecendo sempre adormecido ou morto.

Se você entrava em coma, já sabe né?

9. Quando não suportasse o aroma de rosas e outros perfumes.

HUAHUAHHUHAUAHU ai meu, esse é o melhor! Quem tinha alergia, labirintite, enxaqueca, e coisas do tipo, aw, tava perdido.

10. Quando o indivíduo ficasse em constante inquietação, andando pra lá e pra cá, procurando lugares solitários.

Se você era depressivo, certamente estava possuído, e até hoje a igreja Evangélica usa esse argumento nas suas propagandas, dizendo que se você está depressivo é a força do mal, e não que a sua vida não tá fácil (adoro esse “não tá fácil”, é tão Sônia Abrãao feelings).

11. Quando finalmente visse o demônio na sua frente ou algo do tipo, em todas as suas formas, ou qualquer uma delas.

Só pra constar, que as pessoas na época nunca viram concretamente o demônio, mas ficavam tão aterrorizadas que não era preciso isso para acreditarem que o bicho tava por toda parte.

Isso foi só um pedaço, pois tem muitas outras afirmações de suposta possessão, mas era tão “o demônio está em tudo” que faz sentido as pessoas terem tanto medo de algo que nunca viram.

É como disse meu professor de História Antiga, ninguém é tão poderoso a nível de influência se você não criar um inimigo tão poderoso e influente quanto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s