I’m Your Villain

Acho um absurdo uma pessoa processar a outra por conta de uma brincadeira.

Mania de bullying, não só bullying, mas até na homofobia, tá um exagero, não que os advogados estejam achando ruim.

Esses dias uma ong gay processou o Marcos Mion por ter feito uma brincadeira sobre gays ou algo do tipo, o cara é comediante, ele faz brincadeiras sobre gays, sobre heteros, sobre qualquer um, até onde vai o seu direito a ponto de censurar o outro?

Censurar a população não é fazer ela aceitar os gays não, pelo contrário, pensem pela lógica mais do que óbvia da coisa, um sujeito que suponhetemos que merece mesmo ser processado por ter batido em um gay ou algo do tipo, merece a punição, vai adiantar?

NÃO, não vai adiantar, desculpem ong’s mas não vai, o cara vai continuar um ignorante, e as vezes vai pegar mais raiva ainda de gays.

Não apoio atos assim sem punição mas não acho que sair processando meio mundo vai resolver a questão.

Essas pessoas que tem a visão que o mundo devia ser perfeito me irrita.

Que todos deviam amar os gays, que todos deviam ser extremamente feministas, e tudo mais.

Até onde eu sei, opinião não é ferramenta para processo, se o cara acha que mulher é burra, que gay é doença e afins, e não fizer nada contra nenhuma mulher, ou gay, pra que processar o sujeito? Deixa ele lá, com a ignorância dele no quadrado dele.

Não se paga ignorância com mais ignorância.

A gente mostra superioridade quando sabemos lidar com tipos de pessoas diferentes, o diferente geralmente incomoda na grande maioria das vezes, se vemos alguém diferente isso nos intriga, na grande maioria das vezes nos intriga, e algumas nos fascina.

Nosso conceito do que é certo é algo tão pessoal que é uma grande tolice expandir isso de forma universal, embora a ciência quântica diz que nós mudamos a nossa realidade pela nossa percepção do que é realidade (eu até concordo mesmo), mas tipo, não podemos ignorar o fato de existirem outras pessoas ali.

Aqui um documentário sobre isso (Quem somos nós?)

A verdade é que somos seres afetivos e  necessitamos de atenção, carinho, proximidade, e essa proximidade que fode nessas questões, quando a pessoa não tem essa proximidade com as nossas questões ela se torna errada na nossa percepção.

Eu mesma, tenho uma dificuldade tão grande de aceitar gente que ouve sertanejo com batidas eletrônicas, sério.

E frevo? Uma coisa da nossa cultura eu sei, mas eu me imagino dançando frevo (…) tipo, não dá pra ficar tão ridículo, ah sim dá, ainda pintada de palhaça (AHUAHUAHUAHUAHUAH).

Eu também não consigo entender como as pessoas conseguem assistir Raul Gil, se existe algo na minha mente sobre pessoas como ele, na minha percepção é uma só, definição de chato.

Significado de Chato

adj. Liso, plano; sem relevo.
Fig. Gír. Importuno, maçante, aborrecido; monótono.
S.m. Pop. Piolho do púbis.

PIOLHO DO PÚBIS (AHUAHUHAUAHUHAUHAUHAUHAHUAHAUHAHAU)

Então, melhor do que chamar alguém de chato é falar que ele é um piolho do púbis.

Outra coisa que eu não consigo entender é gente que escreve “BOOOooommm DIIAaaaaaa!!!!!”  no face e depois faz aqueles spams de aplicativos “frases de chico xavies/frases sertanejas/ frases do padre” AAHH se tivesse a opção “não curtir”, eu ia viver disso no face.

A pessoa mesmo só se dá o trabalho de escrever o bom dia da autoria dela, e geralmente essa mesma pessoa é a que escreve “uhuu festa mais do que boa com fulana, ciclana e beltrana! =D”.

Fala a verdade, a parte legal do face e do twitter é você ver as coisas da intimidade da pessoa, não falo algo como um sex tape, mas algo como tipo “tava lavando a louça e entupiu a pia” sabe?

Eu não sou contra “bom dia” nem “boa…” enfim, sou contra gente que escreve isso TODO SANTO DIA.

Meu, não é possível, todo dia ser bom dia, sério.

Como disse meu professor de história medieval, não é possível ser feliz o tempo todo, se a gente tem essa percepção ingênua da vida de felicidade o tempo todo tendemos a sofrer mais do que a grande maioria, existem altos e baixos, não só altos nem só baixos.

Pessoas efusivas, me irritam, sério, eu posso tá bem, mas o dia da pessoa é tão perfeito, tão nhenhenhe.

A pessoa não tem uma dor, não bate o dedinho na quina da cama, não passa frio, não passa calor, não reclamam, não tem chefe/colega de trabalho chato, não tem coca sem gás, sabe, não tem nada de errado na vida?

É no twitter e no face que conhecemos a pessoa na intimidade hoje em dia se for parar pra pensar bem.

Realidade virtual dando um up na realidade das pessoas, conheço uma porção de gente que começa a namorar só pra por “namorando” nas redes sociais e tirar 28273878 fotos com a pessoa que tá junto pro povo “curtir” a relação.

Nunca gostei desse tipo de exposição, sou mais o tipo que comenta da pia entupida como comentei lá em cima.

É essa necessidade de aprovação que as pessoas tem constantemente que eu comentei lá no começo do post, a questão do ‘proximal’ e tal.

Mas vamo combina, não quero nada proximal de pessoas que não passam desodorante, na boa, nada pessoal, uma questão de querer manter meu estômago legal.

Eu desconfio de pessoas efusivas também, não é possível que tudo é perfeito, agora por exemplo, meu dia estava correndo perfeitamente bem até uma aranha aparecer.

 

O título do post é “I’m Your Villain” pela razão dessa música ser muito boa.

De uma coisa eu tenho certeza, aranhas são a prova que o inferno existe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s